Número total de visualizações de página

sábado, 29 de janeiro de 2011

Governo disponível para aceitar proposta CDS de crédito fiscal às empresas que exportem e contratem

O presidente do CDS-PP, Dr. Paulo Portas apresentou esta sexta-feira, no Parlamento uma proposta de se instituir um crédito fiscal para as empresas que cumpram objectivos de exportação e de contratação de novas pessoas.


Na resposta, José Sócrates mostrou-se "disponível para ponderar" esses "mecanismos novos e inovadores".


"Está disponível para trabalhar um sistema em que empresas com capacidade exportadora e empresas que contratem, tenham um crédito fiscal, contratualizando com o Estado que, se nos próximos anos aumentarem as exportações em x% ou aumentarem
pessoal num determinado montante, tenham esse crédito fiscal incentivador?", questionou o líder dos populares.


No debate quinzenal que decorre no Parlamento, José Sócrates respondeu positivamente à proposta de instituir um crédito fiscal nestas condições: "Estamos muito disponíveis para ouvir, ponderar e debater mecanismos novos e inovadores para que possamos, a médio prazo, ter alguma compensação ou incentivo a essas empresas".

Sexta, 28 Janeiro 2011 15:02


 CDS com JNegócios

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Agricultura Biológica em debate na RTP2

No programa “SOCIEDADE CIVIL” no Canal 2 da RTP com apresentação de Fernanda Freitas, sobre a Agricultura Biológica, com a participação de ilustres convidados, Dra. Margarida Silva, Escola Superior de Biotecnologia UCP Porto, Dr. Pedro Graça, Plataforma contra a Obesidade, Dr.  Jaime Ferreira, Agrobio, e Dr. José Vasco Matafome, presidente da ACORPSOR (Associação de Criadores de Ovinos da Região de Ponte de Sôr) foi debatido o tema Agricultura Biológica, tema muito actual e de muito interesse, do qual apresentamos alguma imagens e e um "Link" para a visualização completa do programa.
Foi também feita uma reportagem numa escola do 1º ciclo da região de Sintra, onde foram apresentadas imagens de uma pequena horta, que era amanhada pelos alunos, com a supervisão da Sr. Professora, o que mostrava o grande interesse que os alunos tinham pelo que se plantava e cultivava, ficando desde logo a saber como se processava e a evolução dos alimentos, tinham favas, ervilhas, alfaces, alhos, cebolas, couve portuguesa (para fazer o caldo verde) e outros.
http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2Fww1.rtp.pt%2Fprogramas-rtp%2Findex.php%3Fp_id%3D23283%26e_id%26c_id%3D1%26dif%3Dtv&h=99648


Este programa “Sociedade Civil” foi exibido no dia 27/01/2001. A entrevista, começa após 14min e 18seg (14'18'') do início do programa.











segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Como decorreram as eleições para Presidente da República no nosso Concelho.

Resultados por Freguesia:Freguesia A. S. João

Cavaco Silva 370        51,10%
Manuel Alegre 153      21,13%
Fernando Nobre135    18,65%
Francisco Lopes 32      4,42%
José Coelho 28             3,87%
Defensor Moura 6         0,83%

Abstenção na Freguesia de A. S. João

Inscritos: 1.528
Não Votaram 763   49.93%
Nulos: 14                 1,83%
Brancos: 27             3,53%

Freguesia A. S. Vicente

Cavaco Silva   2.025      47,97%
Fernando Nobre 818     19,38%
Manuel Alegre 800        18,95%
Francisco Lopes 285       6,75%
José Coelho 231              5,47%
Defensor Moura 62         1,47%

Abstenção na Freguesia de A. S. Vicente

 
Inscritos: 9.478
Não Votaram 4.920      51.91%
Nulos: 94                        2,06%
Brancos: 243                  5,33%


Freguesia Aldeia do Mato

Cavaco Silva 266      90,48%
Manuel Alegre 13      4,42%
Fernando Nobre 8     2,72%
José Coelho 4            1,36%
Francisco Lopes 2      0,68%
Defensor Moura 1      0,34%

Abstenção na Freguesia de Aldeia do Mato

Inscritos: 523
Não Votaram 220      42.07%
Nulos: 5                       1,65%
Brancos: 4                   1,32%

Freguesia Alferrarede
Cavaco Silva 868          50,85%
Manuel Alegre 345       20,21%
Fernando Nobre 265     15,52%
Francisco Lopes 123       7,21%
José Coelho 84               4,92%
Defensor Moura 22         1,29%

Abstenção na Freguesia de Alferrarede

Inscritos: 3.425
Não Votaram 1.632      47.65%
Nulos: 25                        1,39%
Brancos: 61                    3,40%

Freguesia de Alvega 

Cavaco Silva 338         46,24%
Manuel Alegre 177       24,21%
Fernando Nobre 127    17,37%
Francisco Lopes 52       7,11%
José Coelho 25               3,42%
Defensor Moura 12         1,64%

Abstenção na Freguesia de Alvega

Inscritos: 1.444
Não Votaram 691       47.85%
Nulos: 8                        1,06%
Brancos: 14                   1,86%

Freguesia de Bemposta

Cavaco Silva 398        44,52%
Manuel Alegre 25        28,52%
Fernando Nobre 127    14,21%
Francisco Lopes 68        7,61%
José Coelho 33               3,69%
Defensor Moura 13         1,45%

Abstenção na Freguesia de Bemposta

Inscritos: 1.853
Não Votaram 924        49.87%
Nulos: 17                       1,83%
Brancos: 18                    1,94%

Freguesia de Carvalhal


Cavaco Silva 251         62,28%
Manuel Alegre 74         18,36%
Fernando Nobre 38        9,43%
Francisco Lopes 19        4,71%
José Coelho 17               4,22%
Defensor Moura 4           0,99%

Abstenção na Freguesia de Carvalha

l
Inscritos: 845
Não Votaram 414     48.99%
Nulos: 13                   3,02%
Brancos: 15               3,48%

Freguesia de Concavada

Cavaco Silva 118      41,11%
Manuel Alegre 91      31,71%
Fernando Nobre 39   13,59%
Francisco Lopes 21     7,32%
José Coelho 15           5,23%
Defensor Moura 3       1,05%

Abstenção na Freguesia de Concavada

Inscritos: 590
Não Votaram 291      49.32%
Nulos: 3                       1,00%
Brancos: 9                   3,01%

 Freguesia de Fontes

Cavaco Silva 208      65,82%
Manuel Alegre 63      19,94%
Fernando Nobre 20     6,33%
José Coelho15             4,75%
Francisco Lopes 7       2,22%
Defensor Moura 3       0,95%

Abstenção na Freguesia de Fontes

Inscritos: 727
Não Votaram 371          51.03%
Nulos: 16                         4,49%
Brancos: 24                     6,74%

Freguesia Martinchel

Cavaco Silva 174           56,49%
Fernando Nobre 55        17,86%
Manuel Alegre 47           15,26%
José Coelho 17                5,52%
Francisco Lopes 10         3,25%
Defensor Moura 5           1,62%

Abstenção na Freguesia de Martinchel

Inscritos: 695
Não Votaram 376        54.10%
Nulos: 2                         0,63%
Brancos: 9                     2,82%

Freguesia de Mouriscas

Cavaco Silva 384       44,81%
Manuel Alegre 193     22,52%
Fernando Nobre 115  13,42%
Francisco Lopes 109  12,72%
José Coelho 35            4,08%
Defensor Moura 21      2,45%

Abstenção na Freguesia de Mouriscas

Inscritos: 1.680
Não Votaram 768     45.71%
Nulos: 18                    1,97%
Brancos: 37                4,06%

Freguesia de Pego

Manuel Alegre 318      32,72%
Cavaco Silva 306        31,48%
Fernando Nobre 180   18,52%
Francisco Lopes 113    11,63%
José Coelho 45              4,63%
Defensor Moura10         1,03%

Abstenção na Freguesia de Pego

Inscritos: 2.296
Não Votaram 1.267         55.18%
Nulos: 14                          1,36%
Brancos: 43                      4,18%

Freguesia Rio de Moinhos

Cavaco Silva 308          54,51%
Manuel Alegre 102        18,05%
Fernando Nobre 83       14,69%
Francisco Lopes 39         6,90%
José Coelho 28               4,96%
Defensor Moura 5           0,88%

Abstenção na Freguesia de Rio de Moinhos

Inscritos: 1.211
Não Votaram 616            50.87%
Nulos: 10                          1,68%
Brancos: 20                      3,36%

Freguesia de Rossio ao Sul do Tejo

Cavaco Silva 384                40,98%
Manuel Alegre 280              29,88%
Fernando Nobre 163           17,40%
Francisco Lopes 66             7,04%
José Coelho 33                   3,52%
Defensor Moura 11             1,17%

Abstenção na Freguesia de Rossio ao Sul do Tejo

Inscritos: 2.141
Não Votaram 1.145        53.48%
Nulos: 19                          1,91%
Brancos: 40                       4,02%
 
Freguesia de São Facundo

Manuel Alegre 186            38,04%
Cavaco Silva 144              29,45%
Francisco Lopes 65           13,29%
Fernando Nobre 52           10,63%
José Coelho 33                   6,75%
Defensor Moura 9               1,84%

Abstenção na Freguesia de São Facundo

Inscritos: 939
Não Votaram 428        45.58%
Nulos: 5                         0,98%
Brancos: 17                    3,33%

Freguesia de São Miguel do Rio Torto

Cavaco Silva 461             41,57%
Manuel Alegre 305           27,50%
Fernando Nobre 175        15,78%
Francisco Lopes 111        10,01%
José Coelho 45                  4,06%
Defensor Moura 12            1,08%

Abstenção na Freguesia de São Miguel do Rio

Inscritos: 2.611
Não Votaram 1.432            54.84%
Nulos: 11                              0,93%
Brancos: 59                          5,00%

Freguesia de Souto

Cavaco Silva 210        72,16%
Fernando Nobre 28      9,62%
Manuel Alegre 25         8,59%
José Coelho 16            5,50%
Francisco Lopes 10     3,44%
Defensor Moura 2       0,69%

Abstenção na Freguesia de Souto

Inscritos: 497
Não Votaram 179          36.02%
Nulos: 13                        4,09%
Brancos: 14                     4,40%

Freguesia de Tramagal

Cavaco Silva 603           40,15%
Manuel Alegre 372         24,77%
Fernando Nobre 297     19,77%
Francisco Lopes 167     11,12%
José Coelho 52               3,46%
Defensor Moura 11         0,73%

Abstenção na Freguesia de Tramagal

Inscritos: 3.320
Não Votaram 1.742          52.47%
Nulos: 30                           1,90%
Brancos: 46                        2,92%

Freguesia de Vale das Mós

Manuel Alegre 117             41,34%
Cavaco Silva 77                  27,21%
Francisco Lopes 37             13,07%
Fernando Nobre 37             13,07%
Defensor Moura 8                 2,83%
José Coelho 7                       2,47/%

Abstenção na Freguesia de Vale das Mós

Inscritos: 589
Não Votaram 291        49.41%
Nulos: 0                         0,00%
Brancos: 15                   5,03%

domingo, 23 de janeiro de 2011

Violência Escolar: Parlamento debate projecto do CDS

Esta quinta-feira feira foi debatido no parlamento um Projecto de Lei do CDS-PP que consagra o crime de violência escolar, agravando as penas por crimes praticados em ambiente escolar e estudantil ou nas imediações de estabelecimentos de ensino.

A segurança da comunidade escolar, quer no exterior quer no interior das escolas, tem sido uma constante preocupação do CDS, que considera a criação do crime de violência escolar como uma resposta ao recrudescimento de manifestações do denominado bullying, que inclui principalmente intimidações, agressões e assédios, de natureza física ou psicológica, de forma grave ou reiterada e muitas vezes praticados por mais de um agressor contra outro elemento da mesma comunidade escolar que se encontra numa situação de maior fragilidade.

Esta iniciativa prevê a criminalização da violência escolar com penas até dez anos de prisão e uma recomendação contra essa solução em defesa de medidas como o trabalho comunitário


Quinta, 20 Janeiro 2011 12:29
In: cds

Violência Escolar: aprovados projectos do CDS
Foram aprovadas, esta sexta-feira no Parlamento as recomendações do CDS-PP ao Governo para reforçar os meios humanos e materiais do programa "

Escola Segura" e para a apresentação à Assembleia da República de relatórios semestrais sobre segurança e violência escolar foram aprovadas.

Já a proposta do CDS-PP, que consagrava o crime da violência escolar, foi rejeitada, com os votos contra do BE, PCP e PEV e também dos dois deputados socialistas Vera Jardim e Sousa Pinto.

Sexta, 21 Janeiro 2011 17:49


In: CDS






quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Código Contributivo: Paulo Portas apela à mobilização geral contra o “confisco”

O presidente do CDS-PP, Paulo Portas, assinou este Domingo uma petição lançada na Internet pelos democratas-cristãos contra o novo código contributivo da Segurança Social e apelou a uma "onda" da sociedade civil face ao "aumento encapotado de impostos". "Temos de fazer uma opção sobre como tratamos as pessoas que trabalham e as pessoas que dão trabalho aos outros. Ou as estimulamos ou as penalizamos. Trinta por cento de contribuições, num salário baixo, é um confisco. É muita contribuição para pouco salário, muito imposto em pouco rendimento", disse, após ter aderido à petição pública na Internet "código contributivo, nem obrigado!".

Na Biblioteca Municipal de Sintra, Portas alertou para o efeito dos aumentos das contribuições sociais no actual cenário de "recessão" e de "600 mil desempregados" da economia portuguesa, exemplificando que "um produtor ou comerciante também vê dizimada a pequena margem que tem, por pequena que seja, porque o Estado o expropria e apropria-se". "Um jovem que esteja a recibo verde e que ganhe pouco mais de mil euros, pagava 159 euros para a Segurança Social. De repente, este mês vai pagar 237 euros e para o ano 296 euros. Cerca de 30 por cento do salário em contribuições sociais, sem falar dos impostos, significa o contrário do que o País deve fazer porque as pessoas praticamente têm de pagar para trabalhar", continuou. O líder democrata-cristão, frisando que o CDS-PP foi o único partido com assento parlamentar a votar contra as novas medidas, apelou a "uma onda que obrigue a Assembleia da República a abrir os olhos e rever este aumento de contribuições especialmente brutal para os jovens". O documento "código contributivo, nem obrigado!" pode ser consultado no sítio da Internet




Domingo, 16 Janeiro 2011 15:25

CDS com DD

CDS quer estudo "cabal e credível" para ver se há concorrência nos combustíveis

O CDS-PP exigiu esta quarta-feira a revisão da fiscalidade sobre os combustíveis e a realização de um estudo que mostre se existe verdadeira concorrência.

Numa declaração política no Parlamento, o deputado do CDS-PP Telmo Correia afirmou que a bancada irá propor a realização de um "estudo cabal" que permita perceber se "existe concorrência ou se a concorrência que existe é para inglês ver".

O deputado criticou o Governo, afirmando que "mantém um silêncio de chumbo" apesar das sucessivas subidas de preço dos combustíveis. "O que faz a Autoridade da Concorrência? Diz-nos sempre que está tudo bem. Há ou não concorrência, há ou não posição dominante?", questionou. Telmo Correia afirmou ainda que "o problema é que não há mercado", pois "criamos um sistema potencialmente liberal e o que estamos a verificar é que não há efectiva concorrência".


Quarta, 19 Janeiro 2011 18:59  


CDS com D



quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

CDS APOIA CAVACO CONTRA DESPERDÍCIO DE FUNDOS NA AGRICULTURA

O líder parlamentar do CDS, Pedro Mota Soares, apoiou esta segunda-feira as críticas do candidato presidencial Cavaco Silva ao Governo pelo desperdício de fundos comunitários na agricultura, defendendo que o Estado terá que devolver verbas do PRODER este ano. "Quando o professor Cavaco Silva denuncia o que se passa na agricultura, fá-lo com propriedade e razão. Neste momento, Portugal está a meio da aplicação do quadro comunitário PRODER, devia ter executado 50 por cento e não chegámos aos 28 por cento", afirmou Mota Soares. "O ministro da Agricultura não devia desvalorizar as afirmações de Cavaco Silva porque são rigorosas, verdadeiras", acrescentou.

O líder parlamentar democrata-cristão sublinhou que "quem sofre com este atraso são os agricultores" a quem não chegam as verbas "numa altura em que mais precisavam delas".

"Se Portugal este ano vai devolver verbas, que seriam muito importantes para a agricultura portuguesa, a única responsabilidade pela devolução dessas verbas é do Governo do Partido Socialista", argumentou.

Para Cavaco Silva, o Governo desperdiçou fundos europeus para a agricultura portuguesa, sendo que os agricultores não os recebem, quando eles são encaminhados para outros países da Europa.


Segunda, 10 Janeiro 2011 20:37
CDS com SOl.pt






Paulo Portas avisa: 'É uma ilusão pensar que resultado está garantido'

O presidente do CDS-PP defendeu esta segunda-feira que há cinco candidatos que se limitam a estar contra Cavaco Silva e que isso "implica um risco" e exige "um esforço maior" para que este vença à primeira volta. "Em certo sentido, nesta eleição há um candidato a Presidente da República e depois há cinco candidatos contra Cavaco Silva. São coisas muito diferentes", declarou Paulo Portas.
O presidente do CDS-PP, que falava em Aveiro, num jantar-comício da campanha presidencial de Cavaco Silva, acrescentou: "Mas atenção: o facto de nesta campanha eleitoral existir um só verdadeiro candidato a presidente que concorre democraticamente com mais cinco candidatos empenhados em desgastá-lo implica um risco e, em contrapartida, um dever". "O risco é este: numa eleição com seis candidatos, vencer à primeira volta implica um esforço maior e uma mobilização melhor. Politicamente é assim, matematicamente é assim", apontou. Paulo Portas deixou, por isso, um apelo à participação eleitoral no próximo domingo: "Para o professor Cavaco Silva vencer à primeira volta precisará de reunir todos os votos, precisará de reunir mais votos do que a soma de todos os outros candidatos. Não é uma tarefa fácil". "A situação não se compadece com a ilusão daqueles que acham que não é preciso ir votar, nem com a hesitação daqueles que, por uma razão ou outra, ainda duvidam se vão votar. É uma ilusão
pensar que o resultado está garantido. Não está", reforçou.
Terça, 18 Janeiro 2011 01:39
CDS com SIC
 

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

CDS quer “segurança de pessoas e bens” na Constituição

O CDS-PP levou esta quarta-feira a discussão na comissão parlamentar para a revisão constitucional a inserção da "segurança de pessoas e bens" como uma das tarefas fundamentais do Estado.

Em causa está o artigo nono da Constituição, que estabelece as "tarefas fundamentais do Estado", tendo o deputado democrata-cristão Nuno Magalhães afirmado não vislumbrar que a salvaguarda da segurança de pessoas e bens não constitua uma dessas tarefas.

Nuno Magalhães fez mesmo questão de dizer que trata-se de "sublinhar" aquele dever do Estado como uma "tarefa fundamental".

Quinta, 13 Janeiro 2011 00:19

In CDS