Número total de visualizações de página

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Desenvolvimento rural em debate.

Desenvolvimento Rual.

Realizou-se nesta terça feira, dia 24 de Maio, na EPDRA, uma Palestra sobre este tema, a EPDRA situa-se na Herdade da Murteira, na localidade de Mouriscas, Abrantes, esta Escola iniciou a sua actividade no ano lectivo 1989/1990 com uma turma de 20 alunos do ensino profissional do curso Técnico de Gestão Agrícola.
Segundo o seu Director actual, Eng. João Quinas, é uma escola pública que funciona sem qualquer comparticipação do Estado, unicamente com base em protocolos e fundos europeus, tem também alunos de vários países dos PALOPS, Angola, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Timor e Guiné-Bissau. Os alunos têm subsídio de alojamento e alimentação, ao abrigo destes acordos. A EPDRA, está vocacionada para a formação, entre outros de, Técnico de Turismo Ambiental e Rural e Técnico de Gestão e Recuperação de Espaços Verdes, mais esclarecimentos em (www.epdra.pt) foi-nos proporcionada uma visita as instalações e várias dependências agrícolas da escola, onde são ministradas as modernas técnicas de cultivo, em ambiente biológico natural, os animais também têm a sua parte activa na formação dos alunos, com ovelhas, cabras, vacas, e cavalos onde cada aluno tem o seu animal (cavalo) distribuído e do qual cuida, dando a alimentação e banho, cuidando da limpeza, limpando e fazendo a cama de novo.

Teve início de seguida a palestra, muito animada, com os dois oradores, a demonstrar, segundo a sua óptica qual é o melhor método para que o país possa ser auto-suficiente em matéria alimentar, depois de um breve debate deu-se por terminada a secção.
O Sr. Director da EPDRA, Eng. João Quinas, apresentando os oradores convidados, Dr. Sergio Ribeiro em representação do PCP, e Dr. José Vasco Matafome em representação do CDS-PP.

Os oradores convidados com o moderador Aluno André.

Uma linda composição com alguns produtos horticolas produzidos na EPDRA

Uma panoramica da assistencia.


sábado, 14 de maio de 2011

Jantar comemorativo no Restaurante Gaveto.

Discurso aos Militantes de Abrantes,  08/05/2011

Em primeiro lugar quero agradecer a todos a vossa presença neste Domingo.

Ao Dr. José Ribeiro e Castro por mais uma vez nos honrar com a sua presença.

A distinta comunicação social independente deste Concelho, o jornal A Barca e á Rádio Tágide.

Aos funcionários do restaurante o Gaveto

Aos proprietários do restaurante o Gaveto, que também pensam como nós

Á juventude Popular de Abrantes

Às Sras. e Srs. Militantes e simpatizantes da nossa Concelhia.



Faz um ano que esta equipe foi eleita.

 Um ano de muitas actividades e de muitos eventos.

 Um ano durante o qual passamos a ser conhecidos por todas as estruturas do cdspp em todo o País.

Um ano em que passamos de 38 Militantes para 140

Um ano em que a juventude Popular passou de 15 para 160.

Um ano em que passamos a ter um conselheiro nacional

Um ano em que apresentamos ao congresso de Viseu uma POPS sobre agricultura, a primeira do distrito, e que foi votada e aprovada.



NÓS CDS-PP SOMOS A ALTERNATIVA

NÓS CDS-PP SOMOS A ALTERNATIVA EM ABRANTES

NÓS CDS-PP SOMOS A ALTERNATIVA PARA O PAÍS



Dentro dos partidos é preciso ter força.

A força não nos é dada, pelo contrário, é ganha;

É ganha com os militantes e a sua militância.

É ganha com a representatividade.

É ganha com os resultados.



As estruturas só se alteram por dentro.

Peço a todos os Militantes para nos trazerem mais Militantes, mais mulheres mais homens mais jovens, para que Abrantes tenha a força e o poder para influenciar e alterar o que for necessário defendendo assim os seus eleitores e munícipes.



Os partidos são importantes, transversais ao tempo, normalmente mais fechados às ideias novas. O compromisso, o saber fazer e o conhecer, só pode ser exercido com a proximidade, por quem é daqui, por quem conhecemos, a quem podemos apontar, a quem nos deve o lugar e tem consciência disso, a quem podemos cobrar.

181 Deputados sim, mas mais 1 por cada círculo eleitoral, uninominal eleito directamente.

NÓS CDS-PP SOMOS A ALTERNATIVA PARA ABRANTES



Em Janeiro vamos iniciar o processo para as listas autárquicas.

Até lá contamos com todos, porque esta é uma tarefa de grupo é um dever de todos, é uma responsabilidade que vamos e queremos partilhar com todos os Militantes.

Todas as listas, sem excepção serão submetidas á aprovação da assembleia de militantes. É por isso que somos a alternativa a este executivo Camarário que como o governo está caduco, amarrado aos compromissos pouco claros de tantos anos de poder.

Está caduco, sem ideias, não fixa empresas, não promove o emprego e o crescimento económico, que como este governo não desenvolveu o sector produtivo, porque só este pode levar gerar riqueza e emprego.

Pelo contrário, aumentaram o nº de empresas Municipais com duplicação de serviços ou funções, aumentou a despesa na câmara de Abrantes em 39% e cl aumentaram os impostos municipais para o máximo permitido por lei e como se não bastasse o preço da água duplicou e em alguns casos triplicou.



NÓS CDS-PP SOMOS A ALTERNATIVA PARA ABRANTES

NÓS CDS-PP SOMOS A ALTERNATIVA PARA O PAÍS



Este ciclo político chegou ao fim.



São precisas:

 Novas ideiam.

Outro tipo de atitudes, e comportamentos.

Outras maneiras de pensar o presente e o futuro.

É PRECISO SER PRAGMATICO E REALISTA



PRIMEIRO EM ABRANTES

DEPOIS NO PARTIDO

E POR FIM NO PAÍS.



VIVA ABRANTES

VIVA O CDS-PP

VIVA PORTUGAL