Número total de visualizações de página

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Assembleia Municipal de Abrantes de 27 de Setembro de 2010

Intervenção da Deputada Municipal do CDS-PP, Dra. Matilde Lino Neto.

Sessão Ordinária de 27 de Setembro de 2010


A sua intervenção, focou o tema da segurança em Abrantes, versus falta dela.


Ex.mo Sr. Presidente da Assembleia Municipal, e Srs. Deputados Municipais.


Ex.ma Sra presidente da CMA, Srs, Vereadores, e Munícipes presentes.


A Segurança em Abrantes.


Meus Srs. Minhas Sras.


A minha definição de segurança é:


Poder passear é noite na rua sem ser incomodada ou assaltada.


Ir a um café ou outro estabelecimento de diversão sem que apareçam grupos de indivíduos, que gritam, ameaçam e finalmente partem tudo.
Batem no dono, ou nos presentes se estes interferirem, quando estão tranquilos a beber, estes indivíduos apresentam-se de armas na mão, que posam em cima das mesas, com a maior naturalidade.

Ter uma loja ou comércio e estar sujeita a que entrem, experimentem e levem os artigos sem pagar, sob a ameaça de partirem tudo e de nos maltratarem.

Segurança é não ter de a pagar a estes indivíduos que nos vêem extorquir dinheiro, e vender a sua própria segurança, para não partir tudo.

Segurança é esperar que as autoridades que são pagas com o dinheiro dos nossos impostos, nos protejam e que possam efectivamente faze-lo.

Segurança é esperar que a justiça seja exemplar, rápida e dissuasora, que os prenda, que não os deixe sair mais depressa do que, quem fez a queixa ou que aqueles que os prenderam.

Onde está a Segurança? Quando se sabe que a venda de todos os tipos de droga que sendo proibida, é feita livremente e á descarada, e que os traficantes se exibem em carros de alta cilindrada, e ainda por cima recebem o rendimento mínimo em várias localidades, e que muitas vezes o vão buscar nesses mesmos carros, sem que as Finanças, o Ministério Publico ou as Autoridades lhe perguntem de onde vieram os rendimentos para os comprar, como fazem ao cidadão comum, que o ganhou honestamente, com inteligência e com a força do seu trabalho.

Quero fazer uma pergunta a todos os que aqui estão. Os Srs. Acham que há segurança em Abrantes?

Sra. Presidente diga-nos o que fazer nós, as pessoas que trabalham, que pagam impostos e que se sentem desamparadas e inseguras, a ponto de não mais poder andar á noite a pé a partir das 21 horas em Abrantes.

O QUE PODEMOS FAZER PARA PROTEGER OS NOSSOS COMERCIOS, O NOSSO GANHA-PÃO?

Se me disser que isto não acontece em Abrantes, das duas uma ou não sai á noite ou vive noutra cidade.

PORQUE CONTRA FACTOS NÃO HÁ ARGUMENTOS.